Ads Top

Vídeos caseiros + Tecnologia acessível = Tortura

Pensava que com tantas câmeras digitais “excluindo as tekpix, eu não compraria uma destas, ainda mais quando se encontram câmeras infinitamente melhores no mercado pelo mesmo preço, ou até mais barato!” as famílias que gravam tudo que acontece, poderiam fazer algo melhor, mas eu me enganei!

Lembro da época do VHS que sofria igual condenado quando tinha o azar de aparecer quando algum vídeo estava sendo exibido pela família ou por um acidente de conversa acontecia a exibição “odeio quando isto acontece, pois poderia ser evitado facilmente”.

- Você se casou?
- Sim.
- Pena que não pude ir.
- Sem problema, vou te mostrar o Vídeo!
- ... help!!!!!!!

Imaginem assistir 3h:30 minutos ininterruptos do vídeo entre o casamento e a festa foi terrível. Ver todo aquele sermão do padre ou na festa ver aquele filho do primo de 5º grau com o dedo no nariz ou ainda a amiga gorducha da tia arrumando a meia calça, tudo isso em cenas gravadas sem nenhum sentido.

Quem também teve a infeliz experiência de assistir vídeos de mascotes, sabe do que estou falando! Ver o animal correndo, correndo, correndo, pra lá e pra cá, pra lá e pra cá, um loop infinito. Para exemplificar pense em algo como o filme Groundhog Day (Feitiço do Tempo) que conta a historia de um repórter de televisão que faz previsões de meteorologia e vai à uma pequena cidade para fazer uma matéria especial, inexplicavelmente fica preso no tempo, sendo condenado a repetir sempre os eventos daquele dia. Só que no meu caso o ator “cachorro” repetia sempre as mesmas coisas mesmo, e a voz do locutor ao fundo coisas como “vem pra mamãe”, “o coisinha rica” melhor parar por aqui!

Mas agora com esta tecnologia como aliada, pasmem dezenas de vídeos de 1, 2, 3, 5 ... 10 minutos, “este eu aguento!” você descobre que vai ser exibido todos ou que juntaram tudo num só. Algo como: Lulu no jardim parte 1; Lulu no jardim parte 2; Lulu no jardim parte 3; ... Lulu no jardim final. O cara ainda pega o vídeo e edita colocando transição, atraso, letras, som de fundo e uma infinidade de efeitos especiais todos juntos aumentando o tempo total do vídeo “tortura”. Nestas horas da vontade de se jogar pela janela ou simplesmente cortar os pulsos.

Não me levem a mal, não tenho nada contra para quem faz vídeo de tudo, mas sim de quem faz sem editar e colocar cortes. Pois sem isso acabam levando o espectador a momentos de horror e olha que nem falei dos que fazem slides de centenas de fotos.

Em um próximo texto irei apresentar alguns programas para edições de vídeos, quem sabe assim o pessoal edita mais e faz os merecidos cortes. Só espero que não acrescente mais poder de fogo!

Nenhum comentário:

Cada comentário é apreciado, mas tenha em mente que os comentários são moderados e podem levar algum tempo para aparecer. Todos os comentários de spam serão excluídos.

Tecnologia do Blogger.