Ads Top

Distribuições linux para acompanhar

Um dos meus passatempos favoritos é pesquisar, descobrir e acompanhar inovação e quebra de paradigmas sejam em novas ou mesmo velhas distribuições Linux, afinal inovação é algo que deveria ocorrer sempre. Já houve um tempo em que novas distribuições Linux pipocavam de forma frenética tentando ganhar destaque a qualquer custo. Só que elas vinham e iam tão rápido quanto surgiam, na minha opinião toda distro deve ter um papel a cumprir e muitas delas não traziam nada de inovador ou diferente. Se analisarmos ainda existem muitas delas por ai.


Hoje as ditas principais e grandes distribuições se tornaram tão fortes, que é difícil existir qualquer concorrência, hoje temos o Ubuntu liderando muito a frente das outras "Nem me venha falar de DistroWatch, muitos nem sabem como a estatística é gerada por lá" seguido por Debian, Fedora, Suse, Arch etc que estão muito abaixo.

Interesse nas distros
Isso não significa que as novas distribuições não possam surgir ou mereçam ocupar um lugar de destaque. Sabendo disso selecionei algumas distribuições que estão fora do radar do grande público que podem vir a trazer melhorias e novos usuários. O que é sempre bom para o nosso ecossistema, precisamos muito que os olhares de fornecedores de hardware e software proprietário se votem para nós e ajude no emprego de novas tecnologias, investimentos e evolução do nosso pinguim.


1 - Solus


O Sistema operacional Solus é uma distribuição Linux construído a partir do zero, exclusivamente para sistemas desktop. O projeto tem como objetivo fornecer uma solução moderna projetado para trabalhar de maneira intuitiva evitando configurações desnecessárias por parte do usuário. O destaque fica por conta do foco no uso da parte multimídia e na designação clássica de computador doméstico:  permitir que usuários façam suas rotinas diárias com total facilidade. Para esse feito a distribuição aposta no Budgie Desktop que é um interface desenvolvida para o sistema que busca um algo simples, elegante e leve.


2- Elementary OS

Elementary
Muitos já declararam seu amor por essa distribuição devido a elegância (inclusive alguns amantes de Mac). Ela conseguiu atrair muitos usuários fora do "eixo comum" que as distribuições costumam atrair. Recheada de mimos, sutilezas de design e efeitos gráficos que o pessoal do elementary faz com maestria. Essa distro é baseada em versões LTS do Ubuntu,  possui a interface gráfica Pantheon e um conjunto pequeno de softwares próprios e possui alguns bugs, mas  é umas das distros que tentam inovar e não só empacotar.


3- Deepin


Distribuição chinesa que surgiu em 2004, mas ganhou notoriedade na metade de 2013, quando lançou seu "Desktop Environment" e algumas ferramentas próprias, ela trás algumas modificações e um visual gráfico interessante, dizem que é bem popular na China. Algo que parece ser tendencia das distros dessa geração é criação de seus próprios DE e muitas ferramentas próprias, isso torna as coisas muito mais interessantes, se as distribuições focassem desde o inicio em desenvolvimento, ao invés de só empacotar nosso cenário seria muito melhor e evoluído.


4- Papyros


Esse  até agora pelo que tenho noticia só mostrou visão e conceito de design, segundo consta em sua pagina estão apostando nas tecnologias mais atuais do Linux, incluindo OSTree, Wayland, Qt 5, e muitas outras. Baseado no Arch Linux (uma das bem mais documentadas distribuições que existem) poderia criar uma porta de entrada para os usuários, já que ela é tida como uma distro não amigável pelo jeito "Arch" de ser.


Conclusão

Talvez, você assim como eu não abandone a sua distro, sinceramente não trocaria a segurança de atualizações e um suporte continuo para me aventurar sem rumo por ai, pois já passei a fase de testes e experimentação a muito tempo. Ubuntu Linux [1], hoje é meu desktop principal de produção, seja para editar um documento, criar código, produzir vídeos ou imagens. A maioria das pessoas que fazem questão de criticar algumas distribuições sequer fazem o uso de seus ditos "desktops" como usuário final na pratica, por isso é tão fácil falar em trocar de sistema como se troca de roupa, pois eles não tem a noção da necessidade e escopo de uso que fazemos. Contudo, não deixei de experimentar outras distros, seja em ambientes virtuais ou em maquinas secundarias que não sejam de produção. Espero que você esteja aberto a essa pratica, comente, compartilhe converse com os desenvolvedores e ajude o software livre e o código aberto a expandir cade vez mais.

1 - Sim, eu uso Ubuntu com Unity podem atirar as pedras :)

Nenhum comentário:

Cada comentário é apreciado, mas tenha em mente que os comentários são moderados e podem levar algum tempo para aparecer. Todos os comentários de spam serão excluídos.

Tecnologia do Blogger.